Por trás da magnificência de uma toga há, na essência, sempre, um homem, igual a qualquer outro, repleto de anseios, angústias, esperanças e sonhos.

26 de março de 2010

A NOSSA ESTRADA

A NOSSA ESTRADA - POR ROSIVALDO TOSCANO

Transitamos pela vida, pela nossa vida, pela vida dos outros.

Seguimos numa estrada por vezes sinuosa. O risco faz parte do enredo. Mas perigoso mesmo é parar. Parar é abandonar a energia que nos move e que move todos. É estagnar. E isso não é viver, pois viver é fluxo, é movimento. A vida é um movimento para frente.


Fazemos escolhas, pois há bifurcações e encruzilhadas no caminho. Mudamos de via. E até mesmo quando pensamos estar escolhendo não modificar o rumo, esperar uma entrada mais à frente, perdemos um ponto de conversão que ficou pra trás. E o tempo é implacável com as oportunidades deixadas à margem do caminho.

A vida é viagem numa estrada de mão dupla, é verdade, mas sem retornos. Quem passar no contra-fluxo por nós tomará outro caminho, outro destino... A questão é: quando percebemos que alguém passou? Poucas vezes. Não raro nos pegamos olhando para trás e tropeçamos em algum buraco, acidentamos nosso coração e atrasamos a marcha.

Às vezes nossa estrada é ensolarada. Outras horas, sombria. Feita de auroras e ocasos, e o vento da experiência traz momentos frios e quentes. O importante é nos prepararmos para eles e seguirmos. E quando nos depararmos com obstáculos, sabermos que se não for possível passar por cima, devemos contorná-los.

Procure manter-se confortável durante a viagem. Não ultrapasse seus limites. Eis dois bons conselhos de viajante.

Será que essa viagem tem um fim? Ninguém jamais voltou para contar. Mas se trata de uma viagem diferente, em que o importante não é chegar, é estar indo sempre...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IDENTIFIQUE-SE E FIQUE À VONTADE PARA COMENTAR. SOMENTE COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO ACEITOS.