Por trás da magnificência de uma toga há, na essência, sempre, um homem, igual a qualquer outro, repleto de anseios, angústias, esperanças e sonhos.

19 de julho de 2010

SÓ QUEM SABE QUE É PEQUENO PODE CRESCER


Há pouco mais de dois anos fui atropelado por um ônibus enquanto pedalava imprudentemente em alta velocidade, sozinho, no horário de pico do trânsito e usando fones de ouvido. Por pouco não morri. Até hoje lembro da roda traseira do coletivo passando a pouquíssimos centímetros de mim. Cirurgia numa clavícula, braço e três costelas fraturadas. Mas diante da gravidade do acidente, até que tive sorte.
Após aquela noite, nunca mais seria o mesmo... Reavaliei os sonhos, as conquistas e o que estava a fazer de minha vida:




 


SÓ QUEM SABE QUE É PEQUENO PODE CRESCER

Cheguei próximo do último e maior mistério: o que há do outro lado do muro... Dei-me conta de quão desacompanhado deve ser o morrer, nosso momento derradeiro de partida solitária.
 

Mas a vida segurou-me no instante final. Contudo, como um pai severo, arremessou-me ao chão para uma dura lição sobre minha insensatez e imprudência.
 

Só quem conheceu a sombra pode entender o que é a luz. Reavalio-me. Parei de olhar para os lados e para os outros. Voltei-me.
 

Agora entendo que busquei no imaginário o ideal, esquecendo de aceitar que a realidade mostra o que é possível. Sofri por não querer enxergar, iludido que estava pelas nuvens de minhas próprias fantasias e desejos.
 

Tonto e cego pelas minhas certezas – caminhei em círculos sem perceber. E andei pouco, pois não me ative às próprias passadas. Só agora constatei a fragilidade de minhas convicções. Quantas dúvidas restarão insondáveis ao final dos meus dias?
 

Não raras vezes me supus o ponto de referência, quando os rasgos que eu imaginava passarem por mim nada mais eram do que as faixas da estrada... e eu, um simples viajante.
 

Perdi-me tentando me encontrar e pisei em flores na ânsia construir um jardim. Julgando ser um grande homem, por vezes não passei de um menino grande.
 

Quem sabe diante da certeza de que sou pequeno eu possa, enfim, crescer...

4 comentários:

  1. Que bacana!

    Adorei.

    "Julgando ser um grande homem, por vezes não passei de um menino grande.."

    ResponderExcluir
  2. Nem todo mundo tem a chance de reavaliar a vida que leva e encontrar um novo caminho. espero que você consiga resolver a maioria das tuas dúvidas insondáveis para descobrir que a cada dúvida que se vai, aparecem mais três no lugar. É sempre um crescendo de "por ques" e "comos" que só poderão ser respondidos a partir de experiências muitas vezes dolorosas. Bem vindo ao mundo...

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, meu amor! Parece que apenas quando perdemos o controle da nossa própria vida, ainda que por alguns pouquíssimos segundos, descobrimos que há outros meios de conduzi-la. E parece que se descortina uma outra vida aos nossos olhos, porque a antiga se amplia e se relativiza.
    Quantas vidas podemos ter!? Só sei que em todas elas quero estar contigo.

    ResponderExcluir
  4. Passou perto heim??!? Fones de ouvido em bike nunca mais!!

    ResponderExcluir

IDENTIFIQUE-SE E FIQUE À VONTADE PARA COMENTAR. SOMENTE COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO ACEITOS.